Yoga um caminho para corajosos

16/01/2015

 

O Yoga tem como seu principal objetivo nos abrir para a luz que habita nosso interior, nos mostrar nossa verdadeira natureza luminosa e completa. No entanto, para chegar a esta luz é necessário entrar em contato e ultrapassar a escuridão que encobre nossa felicidade plena. A prática de Yoga é como colocar-se de frente a um espelho; o espelho reflete verdadeiramente quem somos, vemos nele muito mais do que nosso melhor, mas também nossas dificuldades. E é aí que o Yoga se torna um caminho para pessoas corajosas, pois para nos olharmos de frente é necessário muita coragem. Além disso, é preciso coragem para de fato mudar nossos padrões de comportamento, afinal, mudar significa deixar de lado o que conhecemos e nos abrirmos para o novo, o que causa certa insegurança.

 

Tomar consciência de quem somos e daquilo que não gostamos em nós é o primeiro passo além de ser o mais importante e difícil em todo o processo de transformação. E o Yoga é esse processo, em que deixamos de ser o ser condicionado pelas experiências passadas e aprendemos a viver o momento presente.

 

Como praticante de Ashtanga Vinyasa Yoga, muitas vezes questionei a seqüência de posturas da primeira série, sem entender exatamente o porquê de tantas posturas em pé, com flexões para frente, lateralidades, torções e somente no final a extensão da coluna. Com o passar do tempo e a prática contínua fui obtendo respostas, e a principal descoberta surgiu quando percebi a estreita relação entre a seqüência de posturas com o muladhara chakra.

 

O muladhara chakra é o centro de energia responsável pela relação com a matéria densa, está diretamente ligado ao nosso instinto de sobrevivência, segurança interna e com construção da coragem necessária para nos olharmos de frente durante a prática de Yoga. Este chakra é representado graficamente por um quadrado com quatro pétalas, podemos relacionar as pétalas com as quadro direções das posturas da primeira série, flexão para frente, as lateralidades para direita e esquerda e finalmente as extensões da coluna.

 

Durante toda a prática levamos energia para o muladhara chakra mantendo mula bandha, a contração da região do períneo e os esfíncteres do ânus e da uretra, fortalecendo e equilibrando a energia no chakra. As posturas em pé além de fortalecerem as pernas, proporcionam equilíbrio para o corpo e a mente, nos trazendo mais firmeza e coragem para andarmos com as próprias pernas e seguirmos em frente no caminho do Yoga, mesmo quando encontramos obstáculos.

 

Com o muladhara chakra fortalecido é possível atravessar o oceano desconhecido das experiências vividas no passado e gravadas em nosso subconsciente denominadas samskaras.  Estas impressões no subconsciente nos impedem de viver o hoje e nos aprisionam em nossos condicionamentos. Somente navegando pelo oceano do samskara é possível fazer mudança, pois somente tomando consciência de nossos condicionamentos é possível dar um passo em direção a mudança. Com a segurança advinda da energia equilibrada do muladhara chakra podemos viver no presente sem medo do futuro e sem lembranças do passado que aprisionam.  

 

Para podemos caminhar pelo Universo do Yoga é necessário muito mais do que tapas (austeridade) e uma grande pitada de entusiasmo, esta caminhada requer muita coragem, pois quanto mais próximos chegamos da luz, maior se torna a nossa sombra.

 

Coragem e boas práticas!

 

Om Shanti

 

 

 

Please reload

Destaque

Os Yamas da Vida

29/08/2014

1/5
Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Assuntos
Please reload

Acompanhe
  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W